domingo, 26 de junho de 2016

Piranhas e Penedo, AL



Saindo do Carrankas em direção a Alagoas pelo interior

Mais uma vez passando pelo rio São Francisco

Portal da cidade de Piranhas, já em Alagoas

Sentido ao centro da cidade

Ruas estreitas e casas históricas

Praça onde foi apresentado as cabeças dos cangaceiros e de Lampião e Maria Bonita

Ladeiras pra todo lado, mas cidade bastante acolhedora e um ar diferente

A cidade tem uma energia boa e é bem cuidada

Hoje viaduto, antigamente passava a linha férrea

Praça na beira do rio em homenagem a Altemar Dutra

A visão para o rio São Francisco

Praia de água doce, ótimo para banho, pouco movimento mas bem aconchegante


Alegria sempre, aqui nos ocorreu outro fato corriqueiro, eu não aguentando somente ver a prainha, resolví descer lá com a Meire na cadeira de rodas, descemos por uma rampa de acesso, tomei banho e na volta viemos por outra rampa, acontece que ao início da rampa estava danificada e com cascalhos e pedras, embalei um pouco pra poder subir com a cadeira de rodas e como inclinei um pouco mais para embalar, ao início, bem no meio das pedras escorreguei e caí, e fazendo com que a Meire também caísse de costas sentada na cadeira de rodas, ela apenas ralou um pouco os cotovelos e eu ralei e machuquei os joelhos e alguns ralões pelo braço, pernas e cotovelos, mas nada que necessitasse ir ao posto médico. Mas foi o suficiente para deixar o passeio e ficar quieto no Motorhome.

Maria fumaça

Fomos ao museu pra conhecer melhor a cidade e seus fatos

Muita informação sobre a estrada de ferro

maquete




Informações turísticas e ponto de taxi e mototaxi

Casarios histórico

Nosso quintal em Piranhas por 4 dias

A cidade estava preparada pra receber os festejos de São João

Alegria, amor e carinho sempre entre nós.

A Milla adorou este lugar.

Quer quintal melhor com sacada pro centro da cidade ???

Da sacada do nosso quintal se via todo o centro e arredores da cidade

A noite os restaurantes colocam as mesas nas ruas e o movimento aumenta com músicas regionais

Em todo lugar que chegamos sempre fazemos boas amizades e como sempre vendemos o livro da Meire

Mais visitantes querendo nos conhecer melhor e nós também conhecendo melhor sobre os costumes da região

Mais um dia e fomos conhecer a capelinha que para chegar tem que encarar 260 degraus

Subia um pouco e descansava um pouco, pois pressa pra quê ???

Quanto mais subia as escadas, mas felicidades de poder superar mais essa barreira

Foi meio cansativo, mas Meire conseguiu subir sem precisar que eu a carregasse.


O rio visto de cima da capelinha é lindo

Agora nos resta descer...

mais uma olhada antes de encarar os degraus de volta.



Saímos de Piranhas passando por Arapiraca, vimos ainda várias plantações de fumo, assim como a cidade de Arapiraca ficou conhecida por causa da cultura do fumo

Shopping em Arapiraca, apenas pernoitamos na cidade, pois não achamos nada de muito interessante

No meio do caminho resolvemos ir a Penedo e depois a foz do rio São Francisco, aqui foi em São Sebastião

Já em Penedo


Prédios antigos e ruas com calçamento


Ruas estreitas de Penedo

Prédios históricos e muita informação


Acesso ao porto do rio São Francisco

Nosso quintal esse dia foi esse

Ficamos ao lado  do porto e próximo a um restaurante que veio nos oferecer energia e água.

Ficamos mais um dia em Penedo, onde dava pra avistar a outra margem do rio e a cidadezinha de Neópolis no SE

Praça e mercado


Dormimos nessa outra praça pra ir embora da cidade no outro dia cedo...

Postar um comentário